Bem vindo ao site do STRUP

AOS TRABALHADORES DA TST

Enviar por E-mail Versão para impressão PDF

AFINAL O QUE SE PASSA E QUAIS AS VERDADEIRAS INTENÇÕES


O STRUP, constata que nos últimos tempos os utentes da TST ficam privados de algumas carreiras e os trabalhadores motoristas inativos por falta de autocarros.
Esta situação provoca danos aos utentes que ficam sem o seu transporte regular e aos trabalhadores que são prejudicados no seu vencimento mensal.
Aparentemente a TST dispõe de capacidade ao nível da manutenção para ter uma frota em boas condições de funcionamento e desta forma responder às necessidades das populações com quem assume mensalmente um compromisso de lhes garantir a necessária mobilidade.
Por canais desconhecidos, chega aos utentes a informação de que a responsabilidade por tais anomalias é dos trabalhadores que não querem trabalhar, ou porque não aceitam o tempo de disponibilidade ou porque não aceitam realizar trabalho suplementar. Nada mais falso!
Desconhecem-se as verdadeiras razões que sustentam o que está a ocorrer na TST, tanto mais que a administração da empresa sobre estes factos não se tem prenunciado.
Porque tais acontecimentos exigem explicação o STRUP vai solicitar reunião à administração da empresa. Mas para além disso vai junto das Câmaras Municipais e das comissões de utentes procurar avaliar a real dimensão do problema.
Não seria inédita, a lenta asfixia de uma empresa, em benefício de objetivos inconfessáveis mas cujos resultados, são sempre muito prejudiciais para os trabalhadores.

LER COMUNICADO COMLETO

scroll back to top
Actualizado em Sexta, 31 Outubro 2014 15:08
 

AOS TRABALHADORES DA SCOTTURB

Enviar por E-mail Versão para impressão PDF

O Aumento do salário é urgente e necessário.

A perda do poder de compra dos trabalhadores desta empresa e o seu empobrecimento está estampado na generalidade dos que dão a cara pela empresa. A degradação dos salários que veio pela mão do Engenheiro Fernando César e do Grupo Jacob Barata serve-lhes os interesses financeiros. Permite que os lucros sejam em grande parte realizados pelo aumento do trabalho diário pago a menos de metade do valor da força de trabalho despendida por cada trabalhador. A redução do valor no pagamento das horas de trabalho, realizadas em Regime de Agente Único deixa antever que os trabalhadores motoristas poderão vir a curto prazo, equacionar se o devem realmente desempenhar esta actividade, ou exigir a presença dum cobrador.

COMUNICADO COMPLETO

scroll back to top
Actualizado em Quarta, 29 Outubro 2014 10:07
 

Assembleia Geral 2014

Enviar por E-mail Versão para impressão PDF

CONVOCATÓRIA ASSEMBLEIA GERAL DO STRUP

SINDICATO DOS TRABALHADORES DE TRANSPORTES RODOVIÁRIOS E URBANOS DE PORTUGAL

20, 21 E 22 DE NOVEMBRO DE 2014

Nos termos e para os efeitos do artigo 56.º, alínea a) e 60.º, dos Estatutos, do artigo 1.º do Regulamento da Assembleia Geral do STRUP - Sindicato dos Trabalhadores de Transportes Rodoviários e Urbanos de Portugal, convoca a Assembleia Geral deste Sindicato para reunir, de forma descentralizada, nos dias 20, 21 e 22 de Novembro de 2014, com a seguinte

Ordem de Trabalhos
 

Eleger os membros da Mesa da Assembleia Geral e da Direção Nacional do STRUP /Sindicato dos Trabalhadores de Transportes Rodoviários e Urbanos de Portugal, para Quadriénio de 2014/2018.

Lisboa, 19 de Setembro de 2014.

O Presidente da Mesa da Assembleia Geral

Eduardo Travassos Pereira

Documentos para Download:

 - Cartaz Assembleia Geral STRUP

 - Instruções Votos

  - Lista de Cadidatos 2014

  - Manifesto

  - Mesa de Votos Informação ao Sócio  

  - Programa da Ação 
 
  - Regulamento Eleitoral

scroll back to top
Actualizado em Segunda, 27 Outubro 2014 23:31
 

AOS TRABALHADORES DA BARRAQUEIRO TRANSPORTES

Enviar por E-mail Versão para impressão PDF

PONTO DE SITUAÇÃO DAS NEGOCIAÇÕES DE UM NOVO ACORDO DE EMPRESA


Decorridas 3 reuniões entre a FECTRANS e a BARRAQUEIRO, importa informar os trabalhadores das principais ocorrências entretanto verificadas.
Quanto à noticia circulada entre alguns trabalhadores de que uma outra organização havia feito um acordo com a Barraqueiro Transportes, tal não corresponde à verdade e neste momento a FECTRANS/STRUP é a única organização que mantem negociações para a criação de um novo Acordo de Empresa.
Não obstante os representantes da empresa terem confirmado à mesa de negociações a sua vontade em negociar um novo AE, não deixa de ser verdade que este processo arrasta-se há imenso tempo pelo que urge dar-lhe um termo.
Neste momento as negociações decorrem com base no conjunto de clausulas que anteriormente haviam ficado suspensas, as quais informámos os trabalhadores em comunicado.
Todas as cláusulas foram revistas até à 40ª mantendo-se na situação de suspensas (“período normal de trabalho”, “trabalho noturno”, “tipos de faltas”, “retribuição por substituição temporária”) mas com propostas para acordo de ambas as partes que serão observadas na próxima reunião, ou seja, 36 clausulas acordadas, 4 suspensas. Das suspensas importa informar quais as propostas que se encontram em análise:

COMUNICADO COMPLETO

scroll back to top
Actualizado em Quarta, 29 Outubro 2014 10:03
 

AOS TRABALHADORES DAS EMPRESAS PRIVADAS DE PASSAGEIROS

Enviar por E-mail Versão para impressão PDF

RETOMAR A LUTA PELOS SALÁRIOS E CONTRA O AUMENTO DO HORÁRIO DE TRABALHO E PELA DEFESA DA CONTRATAÇÃO COLECTIVA.


As relações de trabalho nas empresas privadas de transporte rodoviário de passageiros, continua a caracterizar-se, hoje, por um modelo de baixos salários e pela tentativa de consolidar uma medida de aumento do horário de trabalho, através da imposição do chamado tempo de disponibilidade, numa acção concertada da ANTROP e patronato do sector.

A Associação patronal diz-se disponível para negociar a questão do tempo de disponibilidade, mas quer fazê-lo a partir da sua aplicação e nos termos por ela impostos, não atendendo á reivindicação dos trabalhadores, de suspensão desta medida como condição para qualquer negociação da organização do tempo de trabalho.

O que o patronato pretende é, ter mais um mecanismo para redução dos custos do trabalho, no seguimento da oferta que o governo lhe fez de redução do pagamento do trabalho extraordinário, que lhe permitiu ficar com milhões de euros que são dos trabalhadores.

LER COMUNICADO COMPLETO

scroll back to top
Actualizado em Segunda, 06 Outubro 2014 13:40
 


Pág. 1 de 8
Faixa publicitária
Faixa publicitária

Autenticação


Utilizadores on-line

Temos 6 visitantes em linha

DESTAQUES FECTRANS

PT – Um exemplo de a quem serve a privatização de uma empresa estratégica para o País.
O volume de notícias que, diariamente, são divulgadas acerca da PT, demonstram o que pode acontecer a qualquer empresa, em que através das privatizações/subconcessões, a função de prestação de um serviço público e social, seja alterada para um instrumento ao serviço da especulação e operações financeiras no interesse dos grande grupos económicos e financeiros, como se verificou com o escândalo da “oferta” de cerca de 900 milhões de Euros à Rioforte.

DESTAQUES CGTP-IN

Agenda de lutas em Outubro
Agenda de lutas - nos locais de trabalho do sector público, privado e empresarial do Estado, pelo aumento dos salários, pelo emprego, pela defesa dos horários e reposição dos feriados roubados, pelo combate à precariedade, pela efectivação dos direitos, incluindo a concretização do direito de negociação e contratação colectiva, pela defesa dos serviços públicos e das funções sociais do Estado (Educação, Saúde e Segurança Social)...
Trabalhadores da Postejo levam luta à sede da empresa
Os trabalhadores da POSTEJO-Pré-fabricados de cimento, em greve desde o dia 15, concentraram-se, hoje, às 10 horas, na sede da administração da empresa, em Mem Martins. Estão em luta pelo pagamento dos subsídios de férias e de Natal em atraso, o pagamento das diuturnidades vencidas em atraso e por melhores condições de segurança e higiene no local de trabalho.

..:: Protocolos STRUP ::..