Bem vindo ao site do STRUP

AOS TRABALHADORES DA VIMECA / LT

Enviar por E-mail Versão para impressão PDF
vimeca

para os motoristas de pesados
NÃO AO AUMENTO DA IDADE DA REFORMA

No 10 de novembro, dirigentes e delegados sindicais do sector rodoviário concentraram-se em frente ao Ministério do Trabalho, para a entrega de um documento onde dão continuidade à exigência da reposição do limite da idade para o exercício da atividade aos 65 anos, tal como existia antes da última alteração do Código da Estrada e com a possibilidade de reforma sem penalização
Logo após esta alteração, a FECTRANS e os seus sindicatos no sector iniciaram uma linha de contestação através de exposições ao governo e grupos parlamentares e também na forma de uma petição pública já entregue.
O grupo parlamentar do PCP informou-nos que decidiu avançar com um projecto de resolução para repor o limite da actividade aos 65 anos e uma recomendação ao governo para a aprovação de um regime especial de reforma destes profissionais. O BE deu-nos conhecimento de uma pergunta sobre a matéria, à qual o governo respondeu desta forma:

LER COMUNICADO COMPLETO

scroll back to top
Actualizado em Terça, 14 Novembro 2017 15:55
 

AOS MOTORISTAS DE PESADOS

Enviar por E-mail Versão para impressão PDF

camio.tir MOTORISTAS DE PESADOS

No próximo dia 10 de Novembro, às 10h, dirigentes e delegados sindicais do sector rodoviário concentram-se em frente ao Ministério do Trabalho, para a entrega de um documento onde dão continuidade à exigência da reposição do limite da idade para o exercício da actividade aos 65 anos, tal como existia antes da última alteração do Código da Estrada e com a possibilidade de reforma sem penalização.
Logo após esta alteração, a FECTRANS e os seus sindicatos no sector iniciaram uma linha de contestação através de exposições ao governo e grupos parlamentares e também na forma de uma petição pública já entregue.
O grupo parlamentar do PCP informou-nos que decidiu avançar com um projecto de resolução para repor o limite da actividade aos 65 anos e uma recomendação ao governo para a aprovação de um regime especial de reforma destes profissionais. O BE deu-nos conhecimento de uma pergunta sobre a matéria, à qual o governo respondeu desta forma:

LER COMUNICADO COMPLETO

scroll back to top
Actualizado em Quinta, 09 Novembro 2017 21:25
 

AOS TRABALHADORES MOTORISTAS DE TÁXI

Enviar por E-mail Versão para impressão PDF

POR UM SECTOR COM TRABALHO E DIREITOS

O sector do Táxi tais como os das plataformas digitais (Cabify e Uber) e também dos “tuk-tuks”, etc. caracterizam-se por relações de trabalho desregulamentadas, muitas vezes ilegais, em que os patrões fogem a cumprir as suas obrigações, transferindo para os trabalhadores toda a pressão da concorrência selvagem e desleal que existe.
É um sector em que falta regulamentação eficaz para a sua actividade e com mecanismos de fiscalização, que não se limitem apenas a fiscalizar as infracções dos trabalhadores, mas também e, prioritariamente, as práticas das empresas e nomeadamente o cumprimento das obrigações que estas têm para com os trabalhadores.

LER COMUNICADO COMPLETO

scroll back to top
Actualizado em Quinta, 09 Novembro 2017 21:05
 

AOS TRABALHADORES DA CARRIS

Enviar por E-mail Versão para impressão PDF

É IMPERIOSO O AUMENTO DOS SALÁRIOS

Realizada mais uma reunião com a administração, no passado dia 3 de novembro, estando já assente a concordância do CA com algumas das propostas sindicais, subsiste a discordância em pontos fundamentais e que para a FECTRANS para além da manutenção de todos os direitos existentes se resumem a duas questões determinantes: A necessidade de um aumento real dos salários - se chegássemos a 2019 sem qualquer atualização nesta matéria seria o 10 º ano de recuo salarial, tendo presente as taxas de inflação e os custos com bens essenciais à vida dos trabalhadores.

LER COMUNICADO COMPLETO

scroll back to top
Actualizado em Quinta, 09 Novembro 2017 20:56
 

AOS TRABALHADORES DA SCOTTURB

Enviar por E-mail Versão para impressão PDF

PÔR FIM AOS BAIXOS SALÁRIOS


Ao longo de vários anos, a estratégia de alegada impossibilidade para aumentar salários, foi recentemente desmontada. Ao exodo de trabalhadores desta empresa, a nova gerência respondeu com uma atualização de salário aos motoristas. Foi reposta alguma justiça, no entanto esta atualização só vem devolver alguma da dignidade que tem sido subtraída aos trabalhadores. Ficaram de fora uma parte dos trabalhadores, que esperamos ser incluída na atualização anual, já em 2018.
Nos próximos dias, irá circular um documento da FECTRANS, com um conjunto de propostas a enviar à Gerência, não é um documento fechado aceita contributos que os trabalhadores entendam ver discutidos.

LER COMUNICADO COMPLETO

scroll back to top
 

AOS TRABALHADORES DA RODOVIÁRIA DE LISBOA

Enviar por E-mail Versão para impressão PDF

AS RAZÕES

A FECTRANS, tem procurado nos últimos 3 anos, através da apresentação de propostas, melhorar a situação salarial de todos os trabalhadores da RL. Foi objetivo principal uniformizar as relações de trabalho de todos de forma a que, para a mesma atividade profissional haja o mesmo tratamento salarial e de direitos. Infelizmente a empresa fugiu sempre ao diálogo, à discussão da situação social dos trabalhadores inclusivamente quando obrigados a participar numa reunião de conciliação na DGERT, nada apresentarem que respondesse aos anseios dos trabalhadores.

LER COMUNICADO COMLETO

scroll back to top
Actualizado em Terça, 24 Outubro 2017 14:20
 

AOS TRABALHADORES DA BOA VIAGEM

Enviar por E-mail Versão para impressão PDF

COMUNICADO AOS TRABALHADORES DA BOA VIAGEM
OUTUBRO DE 2017

TRABALHADORES REUNEM ANALISAM E DECIDEM

Os trabalhadores da Boa Viagem, reuniram em plenário, no dia 14 de outubro em Vila Franca de Xira, para análise da sua situação social, tendo considerado o seguinte:
- O seu salário de base aproximou-se, escandalosamente do salário mínimo nacional. Os 644 euros que auferem de salário de base são manifestamente insuficientes para compensar as responsabilidades atribuídas aos motoristas na sua atividade profissional.
- O trabalho suplementar que até à data servia para compensar o baixo salário de muitos trabalhadores também já não cumpre aquele objetivo porque se verifica, por um lado, uma generalizada insatisfação quanto ao valor da hora e, por outro porque muitos dos trabalhadores apresentam-se em estado de cansaço limite, resultado das consecutivas longas jornadas diárias de trabalho.

scroll back to top
Actualizado em Quinta, 19 Outubro 2017 08:43 Continuar...
 
<< Início < Anterior 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 Seguinte > Final >>

Pág. 1 de 13
Faixa publicitária
Faixa publicitária

Autenticação


Faixa publicitária

Vamos ao Circo...

Faixa publicitária

Utilizadores on-line

Temos 7 visitantes em linha

DESTAQUES FECTRANS

Motoristas contra aumento da idade de reforma
No próximo dia 10 de Novembro, às 10:00 horas, dirigentes e delegados sindicais do sector rodoviário concentram-se em frente ao Ministério do Trabalho, para a entrega de um documento onde dão continuidade à exigência da reposição do limite da idade para o exercício da actividade aos 65 anos, tal como existia antes da última alteração do Código da Estrada e com a possibilidade de reforma sem penalização.

DESTAQUES CGTP-IN

A desconexão profissional acentua a desregulação laboral
A CGTP-IN entende que a discussão em torno do chamado direito à desconexão profissional está a contribuir, por um lado, para criar a convicção de que a intromissão das entidades empregadoras no tempo de descanso e de auto disponibilidade dos trabalhadores com recurso a meios eletrónicos é legitima e só carece de ser limitada e regulada, e por outro, a reforçar a ideia da unilateralidade patronal nas decisões sobre a organização do tempo de trabalho.
CGTP-IN apresenta condolências às famílias das vítimas dos incêndios
A CGTP-IN apresenta as condolências às famílias das vítimas dos incêndios que continuam a fustigar uma parte significativa do país. Neste momento dramático para todos quantos vivem e trabalham nos inúmeros concelhos flagelados pelo fogo, a morte, a destruição, a angustia e sofrimento, a CGTP-IN manifesta a sua mais profunda solidariedade e releva o árduo trabalho dos bombeiros e a intervenção activa das populações no combate a um tão grande número de incêndios.

..:: Protocolos STRUP ::..